Atributos do amor: desenvolvendo a si mesmo para manter relacionamentos saudáveis

Tenho pensado tanto sobre o amor… ah, o amor!!! De que forma amar o outro e amar a nós mesmos? E envoltos no amor encontrar o equilíbrio tão necessário entre a razão e a emoção?

Entre os meus devaneios, tenho visto, lido e refletido muito a respeito das relações. Interessante pensar que existem tantas receitas, tantos textos, tantos posts e vídeos dando dicas de como mantermos relacionamentos saudáveis e casamentos duráveis, num profundo culto a uma ideia de que felicidade é, ou pode ser, perene… permanente. Outros tantos devaneios, textos, posts e vídeos dizendo que quem sofre de/ou por amor é aquele que não tem inteligência emocional. Quanto a isso, ouso afirmar: não é verdade!

Em meus cursos e aulas é tão comum as pessoas chegarem acreditando que sairão dali com uma poção mágica para o desenvolvimento da inteligência emocional. Infelizmente, não há poções e não existem ferramentas suficientes para uma transformação milagrosa. Pensar sobre a inteligência emocional é essencialmente pensar em autodesenvolvimento, processo contínuo, longo e, por vezes, doloroso, mas o único capaz de nos tornar a melhor versão de nós mesmos!

LEIA TAMBÉM:
12 Leis da Gratidão que vão mudar a sua vida
O papel do Coaching nas organizações positivas
O importante é ser Você

Quando pensamos em relacionamento, devemos pensar, claro, em amor, seja esse relacionamento com namorado, namorada, marido, esposa, pai, mãe, colaboradores, líderes ou pares. Sejam eles (o outro) quem forem ou em que papéis estiverem, pensar relacionamento é pensar nos atributos do amor. Os atributos do amor são aqueles que se manifestam nas perspectivas que a inteligência emocional trabalha em seus dois grandes níveis: o intrapessoal – que sou eu comigo mesmo, e o interpessoal – que se refere à minha relação com o outro.

Os atributos do amor, nas pessoas educadas emocionalmente, são manifestos por meio da autoconsciência. Desenvolver autoconsciência envolve ser capaz de me enxergar plena e profundamente, compreendendo quem eu sou, quais são os meus valores, minhas dores, minhas origens. Quais são meus sabotadores e, consequentemente, olhando para o outro e percebendo cada um desses aspectos também nele.

Creio que a manifestação mais pura do amor esteja no respeito. Respeito que se faz essencial para relacionamentos saudáveis, na compreensão plena de que manifestamos em nossos encontros aquilo que trazemos dentro de nós mesmos.

Somos sujeitos históricos-sociais, guiados por valores. Todavia, nosso DNA social e afetivo está intimamente ligado à história em que estamos inseridos e, assim, quanto mais nos conhecemos, quanto maior clareza temos de nós, mais somos capazes de compreender o outro e de saber estabelecer os limites para que o amor se construa de maneira saudável.

Para amar o outro, antes é preciso aprender a amar a nós mesmos. Muitas vezes, não temos clareza absoluta do que queremos uns dos outros, do que queremos da vida, mas uma coisa é fundamental saber: o que não queremos, o que não permitimos e o que não aceitaremos porque nos fere, nos adoece e nos torna quem nós não queremos ser.

Uma das maiores doenças do amor é a invisibilidade. Quando deixamos o outro invisível, significa que não respeitamos toda a sua constituição e negamos ao outro o direito a pertença. Assim, para vivermos o amor faz-se necessária uma reflexão profunda de quem nós somos e quem são os outros aos quais externamos nosso afeto. Desenvolver-se para relacionamentos saudáveis envolve um desejo profundo de desenvolver-se para si mesmo!
Essa tem sido a minha busca! E a sua? Vamos juntos?

Por Carmen Silvia Carvalho

ESTE ARTIGO CONTRIBUIU COM VOCÊ? ENVIE-NOS UM E-MAIL CONTANDO SUA HISTÓRIA: contato@potencialmaximo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s