Conheça uma ferramenta especial para saber expressar suas verdades mais difíceis

Em todo relacionamento interpessoal existem algumas verdades que são profundamente difíceis de serem expostas, porém extremamente necessárias. Como falar sobre assuntos delicados sem magoar ou ferir o outro? De que forma expressar minhas dores e decepções sobre nossa relação sem agredir e acusar o outro? Como falar de forma a ser ouvido, sem criar uma “guerra” com nenhum resultado positivo? Qual a melhor forma de comunicação saudável e benéfica para nossas relações?

Neste artigo vou apresentar a você uma das ferramentas mais simples e eficazes que utilizo com os casais em meu consultório na hora de aprender a dialogar verdadeiramente sobre seus piores conflitos: o Quadrante da Comunicação.

Não há nada mais importante para uma vida feliz a dois do que uma comunicação saudável! A questão é que o diálogo é realmente a pedra de toque de todo e qualquer relacionamento. Se você busca ser feliz para sempre em sua relação, não tem outro caminho: vai ter que aprender a conversar e resolver os problemas entre vocês! Insisto também neste assunto, pois sei o quanto é extremamente complicado, para a grande maioria dos casais, essa forma de diálogo – simples e direto – sobre os conflitos da relação.

Este ano estou completando 21 anos de casada, 14 anos de psicologia e outros muitos cursos, livros, terapias, supervisões, etc. E, ainda hoje, na hora de falar sobre assuntos e conflitos mais sérios com meu esposo, não penso que seja tarefa fácil. É muito complicado falar e ouvir coisas sobre as quais somos profundamente sensíveis. Não é fácil abordar e encarar de frente alguns aspectos de nossas relações. É assustador o fato de ter que olhar de forma direta para os “fantasmas” que se criam entre nós!

Dito isso, hoje quero compartilhar com você algo que me ajudou muito, tanto em minha relação, como nas relações dos casais com os quais tive a honra de trabalhar. Na verdade, quem me apresentou a teoria do quadrante da comunicação, foi minha psicóloga, na época em que eu fazia terapia. Sim! Psicólogos também fazem terapia!

LEIA TAMBÉM:
Se Deus (e eu) quiser!
Reforme-se
A vida depois do Carnaval: é hora de encarar a rotina

Somos seres humanos normais e temos nossos problemas como qualquer outra pessoa. E o melhor, acreditamos, de fato, que uma psicoterapia pode realmente nos ajudar a resolvê-los, nos conhecendo e entendendo profundamente! E meu processo terapêutico foi sensacional! Aliado a muita dedicação e estudo, você não faz ideia de quanto podemos evoluir e desenvolver, se nos permitirmos vivenciar algo assim.

Enfim, quando descobri essa ferramenta, nunca mais deixei de buscá-la e tenho alcançado resultados maravilhosos por meio de sua aplicação. Agora respire fundo, abra sua mente e seu coração para que você possa, muito mais que ler, transportar estas explicações definitivamente para sua relação e sua vida!

QUADRANTE DA COMUNICAÇÃO

QUADRANTE 1 – MENTIRAS POR DESAMOR

Esta é, sem dúvida, a pior forma de comunicação que existe! E se você costuma usá-la, quero lhe alertar que acabará ficando sozinho, se já não estiver. Esse é aquele tipo de comunicação em que a pessoa inventa fatos, cria falsas realidades para acusar e ferir diretamente o outro. São verbalizadas mentiras com o único objetivo de machucar a pessoa com quem se está falando. Essa forma de expressão nunca deverá ser usada!

QUADRANTE 2 – MENTIRAS POR AMOR

Tipo de comunicação que também não é ideal. Porém, em algumas situações, ainda escolhemos utilizá-la na busca de evitar um sofrimento maior ao outro. São ditas algumas inverdades, mas por zelo, consideração e amor como uma forma de tentar não magoar o outro. São aquelas “mentirinhas bobas” que falamos para não deixar as pessoas tristes ou chateadas.

Contudo, é necessário extremo cuidado com essa forma de expressão, visto que, mentiras nunca são o melhor caminho. Lembre-se: tudo pode e deve ser dito, a questão é como, quando e onde será dito! Saiba mais sobre este assunto no artigo Como Falar para Ser Realmente Ouvido pelo Outro na Relação.

QUADRANTE 3 – VERDADES POR DESAMOR

Falar verdades por desamor é, infelizmente, uma das formas de comunicação mais vivenciadas pelos casais e por todos nós em inúmeras situações. Dizemos a verdade, mas puramente com a intenção de machucar o outro. Muitas vezes, vamos guardando essas verdades dentro de nós e na hora de uma discussão, quando nos sentimos agredidos, então “vomitamos” cada uma delas, para ferir o outro também.

Analise: em sua vida e em sua relação, quantas vezes você já agiu e se comunicou desta forma? Não é verdade o quanto retemos algumas verdades para usá-las, como “cartas na manga”, para massacrar o outro? Preste muita atenção! Fuja desta forma de comunicação! Ela é amplamente destruidora de nossa felicidade conjugal!

QUADRANTE 4 – VERDADES POR AMOR

E, finalmente, chegamos ao ponto máximo, ao cume da montanha sobre o qual todos nós devemos chegar se quisermos alcançar uma comunicação perfeita, benéfica e fértil em resultados positivos: dizer sempre a verdade, com e por amor!

Ah, o amor! “O amor tudo respeita, tudo espera, tudo crê, tudo suporta!”

Não importa quão difícil seja o assunto sobre o qual você precise conversar, se o amor estiver à frente, ou seja, se você estiver falando por amor e com amor, o outro sentirá suas boas intenções e o ouvirá. O diálogo será um encontro de coração a coração, por mais complicado que seja o problema. E no terreno da alma e das emoções, a comunicação é pura e livre de interpretações errôneas e maldosas. Tudo poderá ser dito e tudo será ouvido, com amor!

Busque incessantemente, antes de falar qualquer coisa ao outro, seja quem for, se perguntar: “Vou falar isso a serviço de quê?”. Se for para melhorar sua vida e a do outro, se for por amor, diga! Se não, cale! Pratique sempre este exercício!

Veja essa linda expressão de Gandhi:

“Onde há injustiça deve haver luta! Mas lutas para mudar? Ou para punir? Como somos todos pecadores, a punição devemos deixar com Deus e se queremos lutar para mudar, existem formas muito melhores que com violência.”

Entendeu? Temos que lutar para mudar, para melhorar! Falar sobre verdades dolorosas para o bem da relação e não para atacar o outro. E isso só será possível se nosso foco estiver sempre no amor e nunca na punição! Violência, agressões, verdades cruéis, nada disso poderá ajudar vocês a serem mais amigos e felizes juntos. Só servirá para destruir o respeito e a convivência harmônica entre vocês.

Para terminar, é claro que não há nada melhor para você refletir, que essa maravilhosa passagem bíblica que resume, de forma tão bela e profunda, tudo o que aprendemos e buscamos aqui.

Boa reflexão e não se esqueça de deixar seu comentário e compartilhar se este texto realmente foi útil a você!

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”
1 Coríntios 13:1-13

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s